domingo, 10 de maio de 2009

MEU SILÊNCIO


MEU SILÊNCIO
(Victtoria Rossini)

Meu silêncio
É povoado por milhões de palavras
Que revoam em bandos
Seguindo os ventos do coração

Fecho a boca
Selo os olhos
Tapo os ouvidos
Mas mesmo assim
Ouço o bater das suas asas
Se espatifando contra as grades de contenção
Grades feitas de ilusão
Que às vezes ninguém
Nem eu mesma
Consigo ver

Vejo as plumagens se soltando
Uma a uma caindo em câmera lenta
Morrendo petrificadas
No solo estéril da minha razão

Mas nem sua queda
Quebra o silêncio
Da minha emoção

Ela grita insana
Engasgada
Mesmo sem som.
Chora
Mesmo sem lágrimas.
Às vezes canta
Sem se expressar.
E diz tudo...
Mesmo sem se pronunciar.

Um comentário:

Lydoka disse...

não li todos sua poesias ,mas são lindas.percebo por uma mas recente que li.
Parabens e quero dizer q eu tbm amo
acho que quase todas as mulhres gostam? mas uma vez parabens!!