domingo, 16 de março de 2008

CUIDADO FRÁGIL!



CUIDADO FRÁGIL!
(Victtoria Rossini)

Cuidado ao manusear
O coração que habita
Meu corpo cansado.


Ele já foi usado
Já foi enganado
Já sofreu por amor
Já ficou empedrado

Agora desperto
É luz pulsante
Bibelô delicado
No seio amante.

Toque-o com jeito
Mantenha-o perfeito
Seguro em teu peito

Meu sonho
Meu leito
Onde descanso feliz.

Um comentário:

elisete disse...

Sou uma fã incondicional de poesias..adorei simplesmente...bjus