quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

O AMOR NÃO VIVE DE “EU TE AMO!”



O AMOR NÃO VIVE DE “EU TE AMO!”
(Victtoria Rossini)

Cheguei a conclusão
Que “eu te amo”
É a frase mais idiota do mundo...
A mais mal usada
A mais fingida
E a mais mal interpretada.

As pessoas se escondem atrás dela
Para não precisarem mostrar o amor em atos.
_ Olha eu não faço nada que você espera que eu faça,
Mas eu te amo!
_ Sei que não sou a pessoa ideal
Nem faço nada pra provar
Mas eu te amo...
rsrsr

Como se dizer “eu te amo”
Fosse a solução dos problemas de relacionamento.
Como se dizer “eu te amo”
Resolvesse tudo no mundo.

Amar sem atos
Amar sem fazer a pessoa se sentir amada
Amor sem atitude
Amor da boca pra fora
Amor sem movimentos em prol do ser amado
Não é amor!

O verdadeiro amor
Não vive da frase: “eu te amo”

O verdadeiro amor
Ama mesmo sendo tripudiado
E resiste mesmo sendo impossível.

O verdadeiro amor
Na sua grandiosidade
Se mostra em atos
Mesmo sendo escondido.

O verdadeiro amor
Protege até a morte
Mesmo parecendo frágil.

O verdadeiro amor ajuda
E enriquece quem ama e quem é amado
Mesmo que pareça nada ter para doar.

O verdadeiro amor vive eternamente
Mesmo que não tenha nada
Que garanta sua sobrevivência.

O verdadeiro amor cresce
E alimenta a alma de quem ama
Mesmo que nunca seja ouvido um: “Eu te amo!”

Eu te amo
É uma palavra muito pequena
Para a enormidade da força e do poder do amor
Que não distingue “eu” nem “tu”.

5 comentários:

Expansion of the Soul ... disse...

Nossa!

Achei incrivel esta reflexão, mtu lindo e interessante o poema!

Bjss... ;*

Expansion of the Soul ... disse...

Olá!

Nossa, achei incrivel este poema, mtu interessante.

ParabénS!

Bjss.. ;*

Victtoria Rossini disse...

Obrigada, e ob rigada pela visita!
;))
Te espero
bjss

Maria Lúcia disse...

Minha linda amiga e Poeta.

Gosto muito das suas poesias e por isso visito seu blog e ás vezes o publico no meu.
Adoráveis palavras,profundas reflexões.
Muitas vezes a palavra "amor" e a frase "eu te amo" são banalizadas.
Outras,elas assustam.Dão medo,pois foram ouvidas de pessoas que depois provaram não sentir amor.
Adorei!

Victtoria Rossini disse...

Obrigada M. Lucia!
Sinta-se a von tade para publica-las no teu blog. È um prazer compartilhar minhas idéias e percepções.
;))
bjs e Feliz 2010