segunda-feira, 24 de novembro de 2008

A ESPERA DE ALGUÉM


A ESPERA DE ALGUÉM
(VIcttoria Rossini)

Os opostos se atraem
Os músculos se contraem
A espera de ninguém

Na procura insana
O corpo inflama
E a mente também

E o amante desconhecido
É as vezes esquecido
Quando aparece alguém

Que parece ser ele...
Que se espera seja ela...
Mas parece...
Que nunca vem!

Um comentário:

vicente disse...

linda....linda....linda...
Como sempre, tuas palavras são meu fundo musical..
para o momento atual!!!!
bjusss