sexta-feira, 21 de novembro de 2008

MEU ROSTO


MEU ROSTO
(Victtoria Rossini)

Meu rosto é desenho indefinido
De imagens sobrepostas
De tons e cores opostas
Que pipocam intermitentes
Formando um quebra-cabeça do que sou

Sou feita de letras soltas no espaço
Que se juntam a esmo
Num mesmo compasso
E arrastam minha carne por onde eu for

Se mudo a musica ele se rearranja
Se rio, se choro minha face acompanha
A balada interna que soa em mim

Me remodelo a cada sinfonia
E cada emoção que reinicia
Faz a camaleoa se transformar

Os dias aqui fazem historia
Deixando marcas no meu olhar
Até os risos e gargalhadas
Deixam no rosto suas estradas
Mesmo que venham
Pra não voltar

Um comentário:

Julieth Parkin disse...

Oieee Vic!!!
Saudades...
Ñ resisto e venho ver as coisas
lindas q vc escreve...
Suas fotus novas tb tão lindasssssss.
Qndo der dê uma passadinha no meu Blog. Acho q tá ficando legal.
Bjaumm :'(