terça-feira, 18 de novembro de 2008

FLOR DE AÇO


FLOR DE AÇO
(Victtoria Rossini)

Sou flor espinhada
Com pétalas dentadas
Em aço forjada

Meu centro protegido
É refugio ungido
Resguardado da dor.
Em meu útero abrigo
Todos sob minha guarda
Num ninho de amor

Mas quando explodo
E vou para o outro lado
Do centro da roda
Me dispo de medos
Já não tenho segredos
Nem tem resposta certa
Sou guerreira armada
Em estado alerta
Quando estou na minha razão
mesmo perdendo a noção
faço o que me convém


Sou flor de aço...
Meu caminho EU traço

2 comentários:

joviniano disse...

Belas e encantadoras poesias.
Tudo bem Victtoria?
Sempre dou uma passadinha por aqui. Seu blog é lindo.
Grande abraço,
Namastê.
Joviniano Netto.

Victtoria Rossini disse...

Netto!!! Bom te ver por aqui amigo!Fico muito feliz por ter algume com tua sensibilidade apreciando o que eprestigiando o que escrevo.
Bjão amigo