quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

O INOMINÁVEL


O INOMINÁVEL
(Victtoria Rossini)

O inominável
Se manifesta em tudo
E age

A “tua” visão
Determina a forma
Com que ele se apresenta
“Para ti”

Se o queres “personalizar”
Dar-lhe um nome
Dar-lhe uma aparência

Você o limita
“Para ti”

Mas não sua ação ilimitada

O campo de todas as possibilidades
É absolutamente livre
De todas as concepções
Que os seres podem ter dele

“Tuas” percepções
Criam o “teu” deus

Você só pode perceber da força inominável
Aquilo que tua força
Teus conceitos
E tua consciência consegue distinguir e abarcar

Como você crê...
Assim "é"
Assim “são”
Teus “eu”
Teus “meus”
Teu "deus" *

Teu reconhecimento
Cria a conexão
A comunicação
O canal
Com o infinito ativo

Que É tudo que há

Quem tiver olhos para ver veja


*(E quando uso letras minúsculas falo do manifestado...Seja em que mundo for.)

Um comentário:

Julieth Parkin disse...

Hermoso mi amigo!

"El corazón ve las cosas con claridad... y el amor es su calidad natural - sin necesidad de formación.
Y que el amor no es el odio a contraparte..." (Osho)

(,”)\\
./_\\. Besossssssss!!!
_| |_……………..

Besos!